sexta-feira, 16 de julho de 2010

De olho na alimentação dos jogadores de futebol

Em 1863, na Inglaterra, nascia o esporte mais popular no Brasil: o futebol. Mas ele só veio pra cá em 1894, graças ao paulista Charles Miller. E em comemoração ao esporte que movimenta o país o dia 19 de julho é o Dia Nacional do Futebol, escolhido por ser a data da criação do primeiro time de futebol, o Sport Club Rio Grande, no ano de 1900.

Mas e para jogar os 90 minutos e não perder todas as energias, qual a alimentação ideal para os jogadores de futebol? “É muito importante que os atletas se alimentem de forma equilibrada com alimentos de qualidade e que sejam variados, para favorecer o desempenho esportivo e evitar as carências nutricionais. Assim se reduz as doenças, o cansaço, recupera os músculos e melhora a saúde em geral” explica o nutrólogo e membro da Sociedade Brasileira de Alimentos Funcionais, Maximo Asinelli. O médico fala sobre a importância dos carboidratos, proteínas, gorduras, vitaminas, minerais e até da água para estes atletas. Confira:

 

Carboidratos

O consumo diário de carboidratos na dieta dos jogadores deve ser de  60 a 70% do valor energético total. “São encontrados em alimentos como pães, massas, cereais, batata, arroz, frutas, mel, entre outros. Sua função é fornecer a energia necessária para o corpo realizar as atividades”, afirma Maximo.

 

Proteínas

Elas servem para construir e reparar os músculos, tecidos, células e auxiliam na produção de anticorpos, enzimas e hormônios. Segundo Maximo, alimentos como carnes, ovos, leite e derivados, feijão, ervilha, lentilha, grão de bico, nozes e castanha são ricos em proteínas. “Caso não haja a reposição através da alimentação pode haver comprometimento do processo normal de síntese protéica, o que leva a perda muscular e a queda do desempenho durante um jogo” esclarece.

 

Gorduras

A gordura é considerada uma das principais fontes de energia durante os exercícios físicos e é utilizada para poupar o uso do glicogênio muscular. Além disso, auxilia na absorção de vitaminas lipossolúveis (A,D, E e K), produz hormônios, protege e isola órgãos e tecidos e fornece saciedade. “As gorduras devem ser consumidas com moderação para não prejudicar o desempenho, já que possuem absorção demorada. O ideal é que o consumo não ultrapasse 30% do valor energético total diário”, ressalta o nutrólogo. Maximo acrescenta ainda que existem as gorduras saturadas e as insaturadas. As saturadas são encontradas em alimentos como carnes, derivados de leite, bolos, salgadinhos, bolachas recheadas e sorvetes. Ela faz mal a saúde e deve ser evitada. Já as insaturadas são mais saudáveis e podem ser encontradas na forma líquida como os óleos de soja, oliva e girassol.

 

 

Vitaminas e Minerais

Elas são fundamentais no metabolismo energético, na contração muscular, na regulação do balanço hídrico, nas funções estruturais e participam do funcionamento intestinal, digestão, circulação sanguínea e sistema imunológico. “O consumo de frutas e hortaliças assegura para o organismo o fornecimento adequado de micronutrientes. Eles são necessários para o crescimento normal e manutenção do organismo”, sintetiza Maximo.

 

Água

A hidratação é importante antes, durante e depois dos treinos e jogos. A cada hora o jogador pode perder até dois litros ou mais de suor. Segundo o Consenso da Sociedade Brasileira de Medicina do Esporte (2009) o ideal é que o atleta tome cerca de meio litro de água duas horas antes do exercício e durante a prática deve-se ingerir líquidos a cada 20 minutos. No geral é recomendada a reposição de 150% da quantidade perdida.

“A água mantêm a saúde e a eficiência do organismo na digestão, absorção, circulação e excreção. A hidratação deve ser feita periodicamente durante os exercícios físicos e podem ser usadas, além da água, bebidas isotônicas”, afirma Maximo. O médico ressalta ainda que os atletas devem tomar mais de 2,5 litros de água por dia, devida a grande perda de líquidos durante os exercícios.

 

Serviço:

Doutor Maximo Asinelli (CRM-Pr 13037)

Médico Nutrólogo

Site: http://www.clinicaasinelli.com

Postar um comentário